terça-feira, 1 de junho de 2010


"Cada pétala ou sépala seja lentamente/ acariciada, céu; e a vista pouse,/ beijo abstrato, antes do beijo ritual,/ na flora pubescente, amor; e tudo é sagrado."

Carlos Drummond de Andrade
O Amor Natural In: Poesia Completa, página 1373
Editora Nova Aguilar, 2007

Sem comentários: